Perspetiva dos estudantes e docentes acerca do debriefing na prática simulada

Arquivos suplementares

PDF

Palavras-chave

treinamento com simulação de alta fidelidade; exercício de simulação; treinamento por simulação; simulação

Como Citar

Mota, L., Maia, C., Soares, F., Marreiros, T., Silva, A. R., & Freitas, R. (2019). Perspetiva dos estudantes e docentes acerca do debriefing na prática simulada. Revista De Investigação & Inovação Em Saúde, 2(1), 41-50. https://doi.org/10.37914/riis.v2i1.46

Resumo

Enquadramento: a simulação é uma estratégia pedagógica que envolve uma representação hipotética da realidade clínica. O debriefing na prática simulada consiste num método de aprendizagem que tem como objetivo a reflexão sobre o sucedido, incluindo aspetos positivos e negativos, com a formulação de alternativas aos aspetos que correram menos bem. Objetivo: compreender a perspetiva dos estudantes e dos docentes do curso de licenciatura em enfermagem acerca da utilização do debriefing na prática simulada. Metodologia: estudo qualitativo descritivo orientado pela teoria das representações sociais. Foi utilizado como instrumento de recolha de dados um questionário (googledocs) com um Teste de Associação Livre de Palavras (TALP) e análise de dados com recurso ao Iramuteq. Resultados: o estudo integrou 52 estudantes e 9 docentes do curso de licenciatura em enfermagem. A partir da classificação hierárquica descendente obtivemos cinco classes: competência (30%), pensamento crítico-reflexivo (23%), aprendizagem (18%), evolução (18%) e atitude (11%). Conclusão: o debriefing na prática simulada representa para os estudantes e docentes do curso da licenciatura em enfermagem um momento de desenvolvimento de competências e pensamento crítico-reflexivo.

https://doi.org/10.37914/riis.v2i1.46

Referências

Abric, J.C. (2011). Les Représentations Sociales: Aspects Théoretiques. In J. C. Abric (Ed.), Pratiques Sociales et Représentations (pp. 15–46). Paris: Quadrigue/Presses Universitaires de France.
Barros, R., Monteiro, A. R., & Moreira, J. A. (2014). Aprender no ensino superior: relações com a predisposição dos estudantes para o envolvimento na aprendizagem ao longo da vida. Revista Brasileira Estudos Pedagogicos , pp. 544-566.
Camargo, B. V., & Justo, A. M. (2013). Iramuteq. Obtido de Iramuteq : http://www.iramuteq.org/documentation/fichiers/tutoriel-en-portugais
Conselho Internacional de Enfermeiros. (2016). Classificação Internacional para a prática de Enfermagem (CIPE) Versão 2015 (1ºedição). Lisboa: Ordem dos Enfermeiros.
Coutinho, V. D., Martins, J. A., & Pereira, M. d. (2014). Construção e Validação da Escala de Aaliação do Debriefing associado à simulação.
Franco, M. L. (2004). Representações Sociais, Ideologia e Desenvolvimento da Consciência. Cadernos de Pesquisas, 169-186.
Jeffries, P. R. (2014). Clinical Simulations in Nursing Education: Advanced Concepts, Trends and Opportunities.
Martins, J. C. (2017). Aprendizagem e Desenvolvimento em Contexto de Prática Simulada .
Moreira, F., & Ferreira, E. (2014). Teoria, prática e relação na formação inicial na enfermagem e na docência. Educação, Sociedade e Culturas, pp. 127-148.
Peixoto, N. M., & Peixoto, T. A. (2016). Prática reflexiva em estudantes de enfermagem em ensino clínico. Revista de Enfermagem Referência, pp. 121-132.
Pires, A. d., Silva, P. d., Silva, S. C., & Bueno, L. d. (2016). Ingressante do Curso de Engenharia Civil: o autoconhecimento para ensino - aprendizagem das disciplinas de matemáica e física. Ignis: Periódico Científico de Arquitetura e Urbanismo, Engenharias e Tecnologia da Informação, pp. 33 - 43.
Sackstein, S. (2017). Peer Feedback in the classroom: Empowering students to be the experts. USA: Library of Congress Cataloging.
Sousa, A. T., Formiga, N. S., Oliveira, S. H., Costa, M. M., & Soares, M. J. (2015). A utilização de teoria da aprendizagem significativa no ensino da enfermagem . Revsita Brasileira de Enfermagem REBEn, pp. 713-722.
Tavares, D. W., Brito, R. C., Córdula, A. C., Silva, J. T., & Neves, D. A. (2014). Protocolo Verbal e Teste de Associação Livre de Palavras: perspectivas de instrumentos de pesquisa introspectiva e projetiva na ciência da informação.
Teixeira, J., & Conceição, N. (Fevereiro de 2017). Integrar desenvolvimento pessoal com aprendizagens académicas e profissionais: Um estudo qualitativo através de uma unidade curricular no ensino superior. Ciências Aplicadas: Coletânea de Estudos, pp. 11-35.