Fatores de isolamento social do idoso em meio rural

Arquivos suplementares

PDF

Palavras-chave

idoso; isolamento social; meio rural

Como Citar

Lorenzo, Óscar, Teixeira, A., Santos, S., Teixeira, D., Penaforte, H., & Sequeira, C. (2019). Fatores de isolamento social do idoso em meio rural. Revista De Investigação &Amp; Inovação Em Saúde, 2(2), 39–46. https://doi.org/10.37914/riis.v2i2.57

Resumo

Enquadramento: com a evolução demográfica, a urbanização dos espaços rurais e o aumento do uso das novas tecnologias, vivencia-se um aumento de queixas de isolamento social em meio rural. O idoso, vítima de estereótipos geradores de situações em que o ficar de lado, a desestima e o desamparo são fatores agravantes desse isolamento. Objetivo: identificar os fatores que contribuem para o isolamento social no meio rural. Metodologia: para o efeito escolhemos, uma abordagem qualitativa, descritiva e transversal, sendo participantes nove idosos da freguesia de Castrelo do Val (Espanha). Recorreu-se à uma entrevista semiestruturada, como instrumento de colheita de dados. Resultados: os fatores que contribuem para o isolamento social das pessoas idosas são: i) presença da doença, ii) a ausência/ afastamento de familiares e iii) falta de sensibilização da comunidade. Conclusão: o processo de envelhecimento é uma fase do ciclo vital,  que reclama um estímulo  permanente de forma a que a pessoa idosa desenvolva uma postura mais ativa, incutindo-lhes um papel relevante e socialmente útil no ambiente que as rodeia, familiar e social, minimizando sentimentos de abandono e solidão, desencadeados frequentemente pela presença de doenças crónicas e comorbilidade, afastamento dos familiares e  falta de sensibilização da comunidade.

https://doi.org/10.37914/riis.v2i2.57

Referências

Abellán, G. A., Aceituno, N. P., Pérez, D. J., Ramiro, F. D., Ayala, G. A. & Pujol, R. R. (2019). Un perfil de las personas mayores en España. Madrid: Informes envejecimiento em red. (22), 2-38.
Azeredo, S. Z. A. & Afonso, N. M. A. (2016). Solidão na perspectivado idoso. Rev. Brasileira de Geriatría e Gerontología. 19(2). Retirado de: http://dx.doi.org/10.1590/1809-98232016019.150085
Bardin, L. (2006). Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70.
Beard, J., Officer, A., Carvalho, I., Sadana, R., Pot, A.M., Michel, J.P., Lloyd-Sherlock, P., Epping-Jordan, J., Peeters, G., Mahanani, W., Thiyagarajan, J. & Chatterji, S. (2016). The world report on ageing and health: a policy framework for healthy ageing. Lancet. 387(10033), 2145–2154.
Carneiro, R., Chau, F., Soares, C., Fialho, J. A. & Sacadura, M. J. (2012). O Envelhecimento da População: Dependência, Activação e Qualidade. Lisboa: Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica Portuguesa.
Conceição, I. (2015). Idosos, Vulnerabilidade, Risco e Violência: Que medidas de proteção?. Porto: Instituto Superior de Serviço Social do Porto.
Elias, N. In Pais, J. M. (2007). Análise Sociológica da Solidão na Pessoa Idosa. 1-9.
Fortin, M. (2009). O Processo de Investigação: Da conceção à realização. (5ª Ed.). (N. Salgueiro, Trad.). Loures: Lusociência – Edições Técnicas e Científicas.
Lebrão, M.L. & Laurenti, R. (2005). Saúde, bem-estar e envelhecimento: o estudo SABE no município de São Paulo. Rev Bras Epidemiol [Online], 8(2), 127-141. Retirado de: http://dx.doi.org/10.1590/S1415-790X2005000200005.
Lei Orgânica 6/1999, de 7 de julho, de Atenção e proteção as pessoas idosas. Boletin Oficial del Estado, 233, de 29 de setembro de 1999. Actualizado Lei Complementar de 29 de dezembro de 2016. 8-13.
Marino, P. (2008). Impacto do apoio social e auto-eficácia em funcionamento em deprimidos idosos com doença pulmonar obstrutiva crônica. Revista internacional de doença pulmonar obstrutiva crônica, 3(4); 713-718.
Osório, A. R. & Pinto, F. C. (2007). As pessoas Idosas. Lisboa: Intituto Piaget.
Paul, C., Fonseca, A. M., Martin, I. & Amado, J. (2005). A Satisfação e a qualidade de vida: um estudo em idosos Portugueses. Lisboa: Climepsi.
Oliveira, A.P.P. & Caldana, R.H.L. (2012). As repercussões do cuidado na vida do cuidador familiar do idoso com Demência de Alzheimer. Saúde Soc., 21(3), 675-85.
Reichel., J. (2014). O isolamento social afeta a saúde, especialmente dos idosos. Epoch Times.
Rodrigues, R. (2009). Avaliação comunitária de uma população de idosos: da funcionalidade à utilização de serviços. Coimbra: Mar da Palavra.
Rodrigues, R., Silva, C., Loureiro, L., Silva, S., Crespo, S., & Zaida, A. (2015). Os muito idosos: Avaliação funcional multidimensional. Revista de Enfermagem Referência, 4(5), 65-74.
Silva., L. (2013). Depressão em Idosos. Coimbra: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra.
Sorensen, E & Wang, A. (2009). Suporte do ventilador - Social, depressão, estado funcional e as diferenças de gênero em idosos submetidos à cirurgia de bypass coronário pela primeira vez. Heart & Lung, 38(4), 306-317.
Streubert, H. J. & Carpenter, D. R. (2013). Investigação Qualitativa em Enfermagem. (5ªEd.). Loures: Lusociência.
World Health Organization. (2014). World Health Statistics 2014. Itália: Autor.