A hospitalização domiciliária como fator facilitador no processo de transição saúde/doença

Arquivos suplementares

PDF

Palavras-chave

Enfermeiro, Terapêuticas de enfermagem, Hospitalização Domiciliária

Como Citar

Santos, J., Silva, A. M., Pereira, L., Fonseca, P., Silva, M., Príncipe, F., & Mota, L. (2021). A hospitalização domiciliária como fator facilitador no processo de transição saúde/doença. Revista De Investigação & Inovação Em Saúde, 4(2). https://doi.org/10.37914/riis.v4i2.116

Resumo

Enquadramento: a Hospitalização Domiciliária (HD) foi criada como alternativa ao internamento convencional e pretende-se que seja um modelo de prestação de cuidados tendo por missão contribuir para o melhor nível de saúde e bem-estar da pessoa doente, que necessitem transitoriamente de cuidados de nível hospitalar, com enfoque na promoção da autonomia e recuperação funcional da pessoa. Objetivos: compreender o processo de transição saúde/doença da pessoa em HD. Metodologia: estudo qualitativo e descritivo. A amostra foi selecionada por conveniência e de forma intencional. A recolha de dados foi efetuada através da realização de um focus group, composto por cinco enfermeiros especialistas a exercer funções em unidades de hospitalização domiciliária distintas da região norte e centro do país. Resultados: emergiram quatro categorias: Critérios de admissão, Benefícios da HD, Dificuldades na implementação de HD e Intervenções de Enfermagem. Conclusão: como terapêuticas de enfermagem à pessoa em HD salienta-se a capacitação da pessoa/cuidador através do ensino personalizado, a eficácia na gestão do regime terapêutico, a prevenção de quedas e a promoção do autocuidado. Com a implementação destas terapêuticas facilita-se os processos de transição saúde/doença, com impacto significativo na melhoria da qualidade de vida das pessoas alvo de HD

https://doi.org/10.37914/riis.v4i2.116

Referências

Bardin, L. (2015). Análise de conteúdo. Edições 70.

Costa, A., Reis, L., Souza, F., & Luengo, R. (2014). O desenvolvimento de competências de literacia em saúde em contextos informais. Potencialidades da utilização da narrativa autobiográfica na educação para a saúde. 3º Congresso Ibero-Americano en Investgación Cualitativa (pp. 139-143). Ludomedia. Badajoz.

Cotta, R., Suárez-Varela, M., González, A., Filho, J., Real, E., & Ricós, J. (2001). La hospitalización domiciliaria: antecedentes, situación actual e perspetivas. Rev Panam Salud Publica, 45-55.

Cunha, V., Escarigo, M., Correia, J., Nortadas, R., Azevedo, P., & Beirão, P. (2017). Hospitalização Domiciliária: balanço de um ano da primeira unidade portuguesa. . Revista de Medicina Interna, 290-295.

Delerue, F., & Correia, J. (2018). Hospitalização Domiciliária mais um Desafio para a Medicina Interna. Revista da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna, 25(4),15-17. doi:10.24950/rspmi/Op/1/2018

Delva, D., Kerr, J., & Schultz, K. (2011). Continuity of care. Differing conceptions and values. Can Fam Physician, 57(8), 915-921.

DGS. (20 de Dezembro de 2018). Norma 020/2018. Hospitalização Domiciliária em idade adulta. Portugal: DGS.

DGS. (2019). Manual de Boas Práticas Literacia em Saúde: Capacitação dos Profissionais de Saúde. Lisboa: Direcção-Geral da Saúde.

Esperidião, M., & Trad, L. (2006). Avaliação de satisfação de usuários: considerações teórico-conceituais. Cad. Saúde Pública, 22(6), 1267-1276. doi:http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2006000600016.

Fernández-Miera, M. (2009). Hospitalización a domicilio del anciano conenfermedad aguda . Rev Esp Geriatr Gerontol, 39-50.

ICN. (2007). Ambientes favoráveis à prática: condições no trabalho = cuidados de qualidade. Genebra: International Council of Nurses.

ICN. (2011). Classificação Internacional para a práctica de Enfermagem: versão 2.0. Lisboa: Ordem dos Enfermeiros. Acesso em 28 de Dezembro de 2020, Retirado de https://www.icn.ch/what-we-do/projects/ehealth-icnptm/icnp-browser

Meleis, A. (2007). Theoretical Nursing: Development and Progress. Philadelphia: Lippincott Williams & Wilkins.

Mariano, P., Silva, S., Leitão, F., Carvalho, J., Calmeiro, M., Antunes, I., & André, M. (2021). Insuficiência Cardíaca Crónica em Hospitalização Domiciliária. Gazeta Médica, 5-10.

Meleis, A. I., Sawyer, L. M., Messias, D. K., & Schumacher, K. (2000). Experiencing Transitions: An Emerging Middle-Range Theory.Advances in Nursing Science. 23, 12-28

Mendes, A. P. (2020). A incerteza na doença critica e o imprevisto: mediadores importantes no processo de comunicação enfermeiro-família. Escola Anna Nery, 24(1), e20190056. Retirado de http://www.scielo.br/pdf/ean/v24n1/pt_1414-8145-ean-24-01-e20190056.pdf

Mendes, F., Mantovani, M. d., Gemito, M. L., & Lopes, M. (2013). A satisfação dos utentes com os cuidados de saúde primários. Revista de Enfermagem Referência, III(9), 17-25. doi:http://dx.doi.org/10.12707/RIII1281

Mota, L. A. (2011). O perfil de autocuidado dos clientes: exploração da sua influência no sucesso após transplante hepático. (Tese de Mestrado). Escola Superior de Enfermagem do Porto.

Queirós, P., Vidinha, T., & Fialho, A. (2014). Autocuidado: o contributo teórico de Orem para a disciplina e profissão de Enfermagem. Revista de Enfermagem Referência, IV(3), 157-164.

Ribeiro, O. (2013). Custos e Benefícios do Ensino Clínico em Enfermagem para as Instituições Hospitalares.(Tese de Doutoramento). Instituto de Ciências da Saúde: Universidade Católica Portuguesa, Porto.

Ribeiro, O., Pinto, C., & Regadas, S. (2014). A pessoa dependente no autocuidado:implicações para a Enfermagem. Revista de Enfermagem Referência, IV(1),25-36.

Voudris, K., & Silver, M. (28 de Março de 2018). Home Hospitalization for Acute Decompensated Heart Failure: Opportunities and Strategies for Improved Health Outcomes. Healthcare, pp. 6-31. doi:10.3390/healthcare6020031

WHO. (2003). Adherence to long-term therapies. Evidence for action. Genebra: World Health Organization.

Creative Commons License

Este trabalho encontra-se publicado com a Licença Internacional Creative Commons Atribuição 4.0.

Direitos de Autor (c) 2021 Júlia Santos, Alexandre Miguel Silva, Licínio Pereira, Paula Fonseca, Mónica Silva