Alterações do metabolismo numa gravidez gemelar: relato de caso

Arquivos suplementares

PDF

Palavras-chave

Cesária; Diabetes Gestacional; Restrição do Crescimento Fetal; Dieta, Alimentos e Nutrição

Como Citar

Batuca, A., Zangão, O., & Caeias, C. . (2022). Alterações do metabolismo numa gravidez gemelar: relato de caso. Revista De Investigação & Inovação Em Saúde, 5(1), 113–123. https://doi.org/10.37914/riis.v5i1.160

Resumo

Enquadramento: durante a gravidez ocorrem adaptações fisiológicas que podem provocar alterações no metabolismo materno, sendo a intervenção dos enfermeiros essencial para melhorar a qualidade de vida materno fetal. Objetivo: elaborar uma proposta de plano de cuidados de enfermagem com enfoque na gravidez gemelar, diabetes gestacional e restrição de crescimento fetal. Metodologia: estudo de caso referente a uma utente do sexo feminino, 40 anos, submetida a uma cesariana segmentar transversal por restrição do crescimento do feto 1 e diabetes mellitus. Para a colheita de dados foi utilizando o Modelo Teórico de Nancy Roper e para a realização do plano de Cuidados de Enfermagem foi utilizada a taxonomia da Classificação Internacional para a Prática de Enfermagem e as intervenções de enfermagem sustentadas na Nursing Interventions Classification. Resultados: com base na apreciação inicial identificaram-se doze diagnósticos de enfermagem, dos quais optámos por abordar os diagnósticos de enfermagem: 1. Ansiedade atual; 2. Alteração do metabolismo energético. Conclusão: o papel do enfermeiro é fundamental nas ações educativas de promoção da saúde, no sentido não só da vigilância como da continuidade de cuidados após o parto e também na gestão da ansiedade, condicionando positivamente a transição para o papel parental.

https://doi.org/10.37914/riis.v5i1.160

Referências

Almeida, M. C., Dores, J. & Ruas, L. (2017). Consenso “Diabetes Gestacional”: Atualização 2017. Revista Portuguesa de Diabetes, 12(1): 24-38. Disponível em: https://www.dgs.pt/programa-nacional-para-a-diabetes/documentos-e-comunicacoes/consenso-diabetes-gestacional-atualizacao-2017-pdf.aspx

Araújo, P. H., Gregio, A. C., Scardua, J. L. &Trindade, C. R. (2021). Antidiabéticos orais no diabetes gestacional: revisão de literatura. Femina, 49(3):177-82. Disponível em: https://docs.bvsalud.org/biblioref/2021/05/1224087/femina-2021-493-p177-182-antidiabeticos-orais-no-diabetes-gest_CJXBSCO.pdf

Butcher, H.K., Bulechek, G.M., Dochterman, J.M. & Wagner, C. M. (2018). Nursing Interventions Classification (NIC). 7ª ed. Missouri: Elsevier.

Classificação para a Prática de Enfermagem (2018). ICNP Browser. Disponível em: https://www.icn.ch/what-we-do/projects/ehealth-icnptm/icnp-browser

Equator Network. (2019a). CARE guidelines. Obtido em 26 de junho de 2020, obtido de https://static1.squarespace.com/static/5db7b349364ff063a6c58ab8/t/5db7bf175f869e5812fd4293/1572323098501/CAREchecklist-English-2013.pdf

Equator Network. (2019b). Flow Diagram — Case Reports following the CARE guidelines. Obtido em 26 de junho de 2020. Disponivel em: https://www.equator-network.org/wp-content/uploads/2013/09/CAREFlowDiagram-updated-2019.pdf

Fagundes, S. (2021). Sobre a gemelaridade e o processo de separação/individuação. Revista Horizontes Psicanalíticos, Cáp.52: 52-60. Porto Alegre: Instituto Horizontes. Disponível em: https://clinicahorizontes.com.br/wp-content/uploads/Horizontes-Psicanaliticos.pdf#page=53

Ferreira da Silva, J. M. (2018). Prematuridade na gravidez gemelar. Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina apresentada ao Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, Universidade do Porto. Disponível em: https://repositorio-aberto.up.pt/bitstream/10216/114076/2/277656.pdf

Gagnier, J. J., Kienle, G., Altman, D. G., Moher, D., Sox, H., Riley, D., & CARE Group* (2013). The CARE Guidelines: Consensus-based Clinical Case Reporting Guideline Development. Global advances in health and medicine, 2(5), 38–43. https://doi.org/10.7453/gahmj.2013.008

INE. (2021). Estatísticas da saúde 2019. Lisboa, Portugal: INE, Instituto Nacional de Estatística. Disponível em, 2021 em https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes&PUBLICACOESpub_boui=257483090&PUBLICACOESmodo=2

Nunes, L. (2020). Aspetos Éticos na investigação de enfermagem. Setúbal: Escola Superior de Saúde de Setúbal. Disponível: https://comum.rcaap.pt/bitstream/10400.26/32782/1/ebook_aspetos%20eticos%20investigacao%20Enf_jun%202020.pdf

Portugal. (2001). Resolução da Assembleia da República n.º 1/2001 de 3 de janeiro. Disponível em: https://dre.pt/pesquisa/-/search/235128/details/maximized

Riley, D. S., Barber, M. S., Kienle, G. S., Aronson, J. K., von Schoen-Angerer, T., Tugwell, P., Kiene, H., Helfand, M., Altman, D. G., Sox, H., Werthmann, P. G., Moher, D., Rison, R. A., Shamseer, L., Koch, C. A., Sun, G. H., Hanaway, P., Sudak, N. L., Kaszkin-Bettag, M., Carpenter, J. E., … Gagnier, J. J. (2017). CARE guidelines for case reports: explanation and elaboration document. Journal of clinical epidemiology, 89, 218–235. https://doi.org/10.1016/j.jclinepi.2017.04.026

Roper, N., Logan, W., & Tierney, A. J. (2001). O modelo de enfermagem: baseado nas atividades de vida diária. Lisboa: Climepsi Editores.

Silva, M. M. D. J., Nogueira, D. A., Clapis, M. J., & Leite, E. P. R. C. (2017). Ansiedade na gravidez: prevalência e fatores associados. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 51. Obtido de revista scielo, https://www.scielo.br/j/reeusp/a/VksFnnCm69jLxXp3PdVXYHC/?lang=pt

Silva, N., Oliveira, J., Berenguer, A., Graça, A., Abrantes, M., & Moniz, C. (2018). Morbidade na Prematuridade Associada à Restrição do Crescimento Fetal: Experiência de um Centro de Atenção Terciária. Acta Médica Portuguesa, 31 (11), 648-655. doi: http://dx.doi.org/10.20344/amp.9599

Soares, A. M. R., Silva, F. B., Porto, G. C. L., De Almeida, L. C., Justiniano, V. B. & Esteves, A.P.V.S. (2019). Complicações materno-fetais de gestações gemelares. Cadernos da Medicina-UNIFESO, 2(1). Obtido de https://www.unifeso.edu.br/revista/index.php/cadernosdemedicinaunifeso/article/view/1310

Sociedade Portuguesa de Neonatologia. (2018). Restrição do Crescimento Fetal. Disponível em: https://www.spneonatologia.pt/wp-content/uploads/2018/05/Consenso-RCF.pdf

Vicente, M. S. (2019). Diabetes e gravidez: via e timing do parto (Doctoral dissertation). Uma proposta de tese, Universidade de Lisboa. Repositório da Universidade de Lisboa. Disponível em: https://repositorio.ul.pt/handle/10451/43289

Creative Commons License

Este trabalho encontra-se publicado com a Licença Internacional Creative Commons Atribuição 4.0.

Direitos de Autor (c) 2022 Ana Batuca, Otília Zangão, Claudia Caeias